A HORA DA MOBILIDADE ESTÁ CHEGANDO. MOBILIZE-SE.

Em outubro deste ano ocorrerá o 15º Congresso sobre transporte de passageiros, na ETRANSPORT (http://www.etransport.com.br), evento anual que reúne debatedores sobre o tema referido, bem como empresários, colaboradores e admiradores. Este evento é consolidado como um dos maiores do setor no país.
Neste ano será debatida a questão MOBILIDADE URBANA, com vistas aos eventos grandiosos que acontecerão no Rio de Janeiro, em 2014 e 2016.


E o que Teresópolis tem a ver com isso? Tudo.

Teresópolis passa por um momento de completo abandono e confusão. Eventos naturais, políticos e sociais colocaram o município mais bonito da região em total descrédito. A grande mídia vocifera a cidade da forma mais negativa, afinal é o que temos para mostrar recentemente e, infelizmente, é o que dá audiência. No entanto, já passou da hora de Teresópolis se reerguer. Um momento crítico chegará, será hora de escolher um novo governante. Mais do que escolher quem sentará na cadeira da Casa Rosada, precisamos estar atentos a novos escândalos, falcatruas e apropriação do que é de todos e não de ninguém. Casas precisam ser erguidas, ruas e escolas reconstruídas, almas lavadas, esperanças renovadas, enfim, coisas precisam ser feitas. E uma destas coisas é a necessidade de ser pensado o modus do transporte em nossa cidade. E para isso, o TEREBUS se coloca como um ponto de discussão e de reunião de ideias, principalmente no tocante ao transporte coletivo público.
Fala-se em ciclovia, importantíssimo. Pista para caminhada também é uma ótima, tanto na Reta, como em pontos críticos como do Alto ao Soberbo. Segurança ali também é necessário. Porque não uma ronda da Guarda própria para isso? Afinal, uma Guarda não pode viver só de trânsito e multa. Estacionamento público é necessário ser pensado, assim como a diminuição da oferta de vagas nas ruas. Mas para isso é necessário que aconteça o que chamo de agigantamento da ideia do poder público em relação ao transporte público. As ideias precisam sair da azeitona e partir para a grande esfera. É necessário que todas as partes sejam ouvidas. Poder público, empresários, estudiosos, busólogos, usuários, profissionais do volante, enfim, todos. A coisa como está não está boa para ninguém. O poder público nada emana. O usuário sofre com a sobreposição ou falta de horários. A população precisa se deslocar de um ponto A para um ponto B sem precisar gastar 2 tarifas para isso, como aqueles que precisam ir de bairro a bairro ou das localidades dos distritos para alcançar bairros que não aqueles que são cortados pelas linhas que alcançam a rodoviária. A Reta, no trecho entre as antigas Casa de Saúde e Telerj/Telemar sofre com a sobreposição de linhas. É preciso que sejam pensadas em linhas troncais, alimentadoras, expressas, executivas. A sociedade precisa participar com ideias e formas de solução. A quantidade livre de gratuidades precisa ser repensada. O transporte gratuito tem que respeitar a Lei e ser útil e não livre, leve e solto. O permissionário precisa abrir mão talvez de algum ganho, para deixar de perder ali ou aqui. O empresário urbano tem ouvidos e olhos atentos, saibam disso. Tem ideias e projetos, mas precisa da contrapartida do poder público e da sociedade. O empresário das linhas do interior e das intermunicipais precisa entender que não somos mais uma província da década de 50, quando a empresa começou sua atividade e precisa estar atento ao que pede o usuário, que precisa mais do que ônibus novos para o Rio de Janeiro e para o Castelo.
O TEREBUS ainda engatinha neste tema, mas tem aspirações. Participará em peso da Feira em outubro no Rio de Janeiro. Lá, aprenderemos. Aqui, pretendemos ser mediadores das ideias, ouvintes, proponentes. O TEREBUS está de portas abertas.
Acesse nossos canais de comunicação.
Site – http://www.tere-bus.com
Facebook – Terebus e Terebus Busologia

Fernando Luiz é busólogo, membro ativo do TEREBUS, formado em Geografia pela Universidade Salgado de Oliveira e iniciante estudioso do tema mobilidade.

2 Respostas para “A HORA DA MOBILIDADE ESTÁ CHEGANDO. MOBILIZE-SE.

  1. Pingback: A HORA DA MOBILIDADE E DA MOBILIZAÇÃO | TEREBUS

  2. Pingback: E DISCUTIRAM A MOBILIDADE. HORA DE PROSSEGUIR. | TEREBUS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s