Memória Viva de Roger Pires

“Minhas lembranças mais antigas de ônibus aqui em Teresópolis remetem aos meus 4, 5 anos de idade. Me lembro da Teresópolis com O-362 e O-364… Se não me engano, tb com O-355. Lembro-me tb dos Ciferal Urbano e dos primeiros Nielson Diplomata, chamados de ‘mulão’, termo esse que descobri ser usado ainda nos dias de hoje para alguns carros. O que revela que a empresa sempre foi cliente fiel dos catarinenses (a última aquisição de Busscar foi em 2008, já em meio à crise da encarroçadora). Voltando às minhas memórias, lembro-me também, na Dedo de Deus dos Ciferal Tocantins, Caio Amélia, micros Carolina IV e Micron e alguns rodoviários, dos tempos q a empresa trabalhava com fretamento e tinha rodoviários da Ciferal (acho q eram Tapajós). Da Transcotur me recordo dos Marcopolo III e Ciferal Urbano (eram ex-Dedo de Deus?). Pergunto isso pois de acordo com o livro Transporterê, de A. Osiris Rahal, o primeiro ônibus da Transcotur foi justamente o Micro Marcopolo Junior, adquirido pelo Tio Zé junto ao Sr. Jacques. Aliás, a história da Transcotur é muito bonita e vale ser conhecida. Enfim… deixo aí as minhas lembranças mais remotas dos carros mais antigos. Poderia falar de Padron Alvorada, Vitória, Torino LN, Busscar El Buss 340, mas esses eram coisa nova à época. Resolvi me ater mais a veículos que datam da virada dos anos 70 para os 80, e que ainda peguei rodando.”

“Em tempo: não me recordo, mas tenho uma foto de quando tinha 1 ano de idade (1984) em que aparece um O-364 urbano da Dedo de Deus. Foi uma excursão da igreja ao Rio e a foto foi feita na Praia Vermelha. O ônibus aparece bem ao fundo”.

 

Segue agora, memória quanto à foto trazida pelo amigo TEREBUS, Wanderley Peres.

85-padron-alvorada

Bela lembrança. Este é um Ciferal Padron Alvorada ‘última série’, digamos assim, já que o ano de 1991 marcou a substituição deste clássico modelo pelo Padron Rio na encarroçadora. Esse carro aí, chegou neste mesmo ano, numa compra grande que eles fizeram que também incluiu CAIO Padron Vitória e três unidades do Marcopolo Torino LN (ou geração 4), além de outras unidades do Ciferal Padron Alvorada. Ficarei devendo as configurações dos chassis, pois não sei ao certo, embora seja certeza que eram Mercedes-Benz. Vou pesquisar isso. Este da fotografia era ‘filho único’, pois veio numa configuração que começava a ser utilizada nesta época e que perdura até os dias atuais, tais como: porta traseira mais próxima do rodeiro, de modo a dar mais espaço na parte traseira do ônibus (possibilitando uma fileira de poltronas à frente daquelas últimas), entradas de ar e respiros no teto e botões de campainha nas ferragens internas (mas que não eram ligados por causa de crianças que ficavam apertando os botões indevidamente. Me recordo deste carro, prefixo 85, na então linha 21 (Albuquerque – 40 Casas via Suspiro), hoje linha 03. Também fez a efêmera Jardim Meudon – Parque do Imbuí, depois transformada na 37, Jardim Meudon – Parque do Ingá, que existe até hoje. Acho que chegou a rodar para a Zona Rural também, antes de ser vendido em meados de 1996 ou 1997.

1990 com certeza não, pois o carro como falei chegou em 91. A foto certamente data algo entre 1991 e 1996/97.

Obrigado Wanderley, nos fez mais uma vez viajar no tempo !